quarta-feira, agosto 30, 2006

30 de Agosto - Dia Internacional dos Desaparecidos


Apesar da pressão internacional, o centro de detenção de Guantánamo continua a funcionar e os Estados Unidos reconheceram a existência de centros de detenção secretos, onde prisioneiros fantasmas estão detidos de forma arbitrária, "desaparecidos" e a sofrer tortura e outros tipos de abuso.

Seguindo o exemplo dos EUA, países como o Paquistão, Nepal, Sri Lanka e alguns estados da Índia, sentem-se livres para fazer "desaparecer" pessoas suspeitas de terrorismo ou simples opositores malquistos. As desaparições forçadas constituem uma violação dos direitos humanos que põe o "desaparecido" em perigo de sofrer novos actos de torura e maus-tratos.

Sami al-Haj, Abdul Malik Abdul Wahab e Mustafa Ait Idir são prisioneiros fantasma dos EUA, que actualmente estão reclusos no centro de detenção de Guantánamo.

Aqui pode-se deixar uma mensagem de solidariedade para eles.