segunda-feira, agosto 21, 2006

Viração

Voa um par de andorinhas, fazendo verão.
E vem uma vontade de rasgar velhas cartas,
Velhos poemas, velhas contas recebidas,
Vontade de mudar de camisa,
Por fora e por dentro...vontade...
Pra que este pudor de certas palavras?
Vontade de amar, simplesmente!

Mário Quintana

1 comentários:

Blogger RomanticodaPraia diz que...

é a praia, como local, é, sempre, o momento de harmonia e comunhão com a parceira/o parceiro, é o Drummond de Andrade, é o Mário.... Quintana, são as andorinhas, a par, um par, e de par em par, é o pudor das palavras, mas a liberdade dos sentimentos, a energia do ânimo, mas a contenção das acções, o reprimir das vontades, o calar do q apetece dizer, por receio (de más compreensões, de mal entendidos, de geração - mútua - de expectativas (vâs?)), o suster do grito de que se está vivo, de q se encontrou ( haverá coincidências, haverá acasos ? Deus existe (?) mas, just in case, fecha bem as portas da tua casa.....) um "espelho" em ser e estar, um "reflexo" em receber e dar, um "par" em vontade e querer, uma "geminação" em crer e amar.... ( autor desconhecido )

agosto 22, 2006 1:05 PM  

Postar um comentário

<< voltar