segunda-feira, outubro 23, 2006

Nada como ser transparente

1 comentários:

Anonymous apaixonado pelo natural diz que...

Completamente de acordo. É por isso que não há nada como seios pequenos e amor exclusivo, frontal, transparente -onde todas as palavras e todas as acções são partilhadas e reciprocamente conhecidas, sem mentiras nem omissões- e verdadeiro, antes, acima e para além da sensualidade e do sexo.

outubro 23, 2006 11:57 AM  

Postar um comentário

<< voltar