sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Sedução


Tenho alma de anarquista
Fogo de artifício, pólvora, paixões...
Você não me conhece...
Trago em mim a chama, o perigo, o dragão...
Trago o que mina, o que explode...
Trago dentro de mim o que não se doma,
Que ninguém detém, que nada assusta,
O dom...
A grande arte da fúria,
A fera da sedução,
Nisto consiste meu crime e é o melhor de mim,
Violenta ternura,
Força que se irradia e explode feito um gás que respiramos e,
que torna o que fazemos maior do que o que somos.
Daynor

6 comentários:

Anonymous joão ratão diz que...

Lindo...

Bom dia, Paxaxita

fevereiro 23, 2007 11:18 AM  
Blogger Myllana diz que...

Belo poema...

fevereiro 23, 2007 1:21 PM  
Anonymous Anônimo diz que...

chiça q'esta menina paxaxita consegue desdobrar-se muito...

fevereiro 23, 2007 6:22 PM  
Anonymous joão ratão diz que...

caí, oh se caí....

agora é levantar-me e caminhar

Calimero

fevereiro 23, 2007 6:41 PM  
Anonymous Anônimo diz que...

adeus, até....

Calimero

fevereiro 23, 2007 6:41 PM  
Anonymous zé coice de mula diz que...

Excelente poema; o dragão é que está a mais. Só de o ler fico a tremer. Tanto fogo, tanta paixão e eu aqui no meu estábulo a olhar para o céu onde nem sequer vejo uma estrela que me guie.

fevereiro 23, 2007 7:18 PM  

Postar um comentário

<< voltar